Uma equipe de astrônomos coordenada por Larry Molnar (Universidade Calvin), Karen Kinemuchi (Observatório Apache) e Henry Kobulnicky (Universidade de Wyoming) está prevendo que, em 2022, acontecerá uma explosão que deverá mudar o céu noturno por várias semanas. Se trata, segundo eles, do nascimento de uma nova estrela, que poderá ser vista a olho nu.


Os dados mostram que o binário já está parecido com um amendoim, prestes a se fundir, o que deverá gerar uma explosão espetacular. [Imagem: Larry Molnar/Calvin College]

“É uma chance de uma em um milhão de você poder prever uma explosão. É algo que nunca foi feito antes,” disse Molnar.

A previsão é que um sistema binário – duas estrelas que orbitam uma à outra – irá se fundir e explodir em 2022, com uma margem de erro de um ano para mais ou para menos.

Quando as duas estrelas se colidirem, haverá no sistema um aumento de brilho de 10 vezes, tornando-se uma das estrelas mais brilhantes no céu. Ela então se tornará visível a olho nu, na Constelação de Cisne. Adicionando uma estrela à estrutura conhecida como “Cruzeiro do Norte”.


Astrônomos preveem o nascimento de uma nova estrela na Constelação do Cisne – o local está marcado pelo ponto vermelho. Por um breve período ela ficará visível a olho nu. [Imagem: Larry Molnar/Calvin College]

Este fenômeno de fusão estelar é relativamente comum no Universo, mas ninguém até hoje tinha conseguido prever um – eles são detectados justamente pelo aumento do brilho de uma estrela, sendo que nem sempre os astrônomos sabiam anteriormente que se tratava de um binário.

Fontes:
The Astrophysical Journal
Prediction of a Red Nova Outburst in KIC 983222
InovaçãoTecnologia