Á medida que continuamos a observar outros sistemas planetários, uma coisa em particular  intriga os astrônomos: Por que muitos outros sistemas parecem ter grandes super-Terras, ao passo que a nossa não tem nenhuma?

Em um novo estudo publicado na Arxiv, Rebecca Martin e Mario Livio, da Universidade de Nevada fornecer uma resposta. Eles sugerem que podemos realmente ter tido um ou mais super-Terras, mas eles foram engolidos pela nossa estrela mãe antes do surgimento da vida.

Os pesquisadores apontam para duas maneiras possíveis de uma super-Terra poder se formar em um sistema planetário: primeiro onde se forma próprio sistema, ou migração, quando se formam mais longe e acabam sendo jogados mais para o centro.

No caso do nosso Sistema Solar, não há nenhuma evidência direta para uma super-Terra ter se formando em qualquer cenário. Mas o fato de que não há nada entre Mercúrio e o Sol sugere a possibilidade de um outro planeta existente no início da vida do nosso sistema solar através do primeiro método citado a cima.

“A única evidência (física) que super-Terras poderia ter se formado no nosso Sistema Solar é a falta de qualquer coisa naquela região, nem mesmo uma pedra,” disse Martin, “Então, esse planeta poderia ter se formado e varrido todo o material sólido, mas depois caiu no Sol.”

Sistema solar


“A falta de uma super-Terra em nosso sistema solar é um pouco intrigante, uma vez que mais de metade dos sistemas exoplanetários observados contêm ao menos uma”, observam os pesquisadores em seu artigo, “No entanto, o fato de que não há nada dentro da órbita de Mercúrio não pode ser uma coincidência.”

Os pesquisadores descartam a ideia de que esse possível planeta foi ejetado do Sistema Solar por outros meios. “Dado que as órbitas dos planetas do Sistema Solar são coplanares [todos no mesmo plano] e não muito excêntrico, a dispersão planeta-planeta não parece ser um mecanismo de ejeção provável”, segundo eles, possivelmente, descartando a possibilidade de um mundo como o Planeta Nove ser a super-Terra que estamos procurando. “Assim, se super-Terras foram formadas, elas provavelmente caíram no Sol.”

Os pesquisadores não fornecem datas exatas para quando isso pode ter ocorrido, nem tentar adivinhar o que o tamanho ou a órbita de uma possível super-Terra poderia ter tido. Mas, como o nosso Sistema Solar continua a parecer mais e mais coisas, talvez no futuro teremos mais evidencias.