É necessários muita coisa para viver em Marte, o essencial para a vida, como comida, água e abrigo, porem a única forma de garantir que teremos isso à disposição no planeta vermelho, pelo menos no início, é levando tudo conosco.

E se quisermos passar mais do que alguns dias por lá, o básico não é suficiente. Será necessária uma grande infraestrutura, com casas, estruturas agrícolas, armazéns e estradas. Ou seja, precisaríamos de cidades (e de concreto). Como iremos construí-las?

Pesquisadores do departamento de Engenharia Civil da Universidade Northwestern estão trabalhando num projeto que busca descobrir como podemos transformar a poeira de Marte em concreto. Num documento publicado no ArXiv, o líder do estudo, Lin Wan, e seus coautores expõem um processo de mistura com enxofre fundido e poeira de Marte.

Conceito artístico da colonização de Marte. Imagem: NASA

Conceito artístico da colonização de Marte. Imagem: NASA

É uma ideia interessante, que levanta algumas questões importantes. Por exemplo, como conseguiríamos reunir esses materiais?

A expectativa é que exploradores consigam localizar e extrair enxofre em Marte. Uma vez que essa fonte for localizada, seriam aplicados métodos convencionais de se misturar concreto ou algo um pouco mais sofisticado.

“A forma mais fácil seria encontrando uma mina de enxofre em Marte”, disse Wan. “Senão, teremos que usar a química para extrair enxofre a partir do sulfato de sódio ou de outras fontes. Usar a energia solar para conseguir realizar a mistura deverá ser fácil. E as construções também exigem a utilização de um molde, para que o concreto fique no formato desejado. Eu prevejo que isso seja possível com técnicas de impressão 3D.”

Segundo Wan, depois que tudo isso estiver pronto, Marte poderá receber todo tipo de construção, incluindo estradas, túneis, pontes e casas. Os pesquisadores acreditam que o concreto marciano será até três vezes mais forte, devido à menor gravidade de Marte – mas ele ainda não passou por um teste real.

Conceito artístico da colonização de Marte. Imagem: NASA

Conceito artístico da colonização de Marte. Imagem: NASA

E existem alguns riscos envolvidos. “O único fator limitante seria a baixa resistência a altas temperaturas e ao fogo. Digamos que um astronauta esteja cozinhando em um cômodo feito de concreto marciano, preenchido de oxigênio, e então algo pega fogo. A parede iria derreter. Dessa forma, seria preciso desenvolver alguma proteção ou técnica para evitar essas situações”, disse Wan.

É claro que construir uma cidade é apenas parte do desafio; outro maior ainda seria viver nessa cidade. E antes que isso possa acontecer, existem outros obstáculos a se vencer. Como controlaríamos a temperatura do planeta? (Elon Musk sugere usar bombas de fusão na atmosfera.) Como produziríamos alimentos? (Botânicos estão plantando vegetais em solo igual ao marciano.) Como conseguiríamos oxigênio para respirar e água potável? Essas e outras perguntas precisam ser respondidas antes de começarmos a construção.

 

Carregando...