A sonda Cassina da NASA, capturou na semana passada, novas fotos incríveis do vórtex atmosférico no centro do hexágono do polo norte de Saturno, e trazidas à nossa atenção em um tweet do entusiasta do espaço Jason Major. As imagens foram feitas durante o último voo rasante da Cassini, que até agora gerou vislumbres impressionantes dos anéis de Saturno e de suas luas em forma de massa. Mais do que impressionantes, as imagens fascinaram entusiastas do espaço por apresentar uma mudança no aspecto do polo norte de Saturno.  E, agora, isso.

Major compilou a imagem a partir de dados raw postados no arquivo de imagens da Cassini, na última quinta-feira. “Se eu vejo algo interessante que calha de também ter sido capturado em canais de cor de luz visível, monto uma versão colorida no Photoshop para ver o quão incrível é”, disse Major, via DM no Twitter. “Aquela foto do vórtex era nota 10.” Caso você esteja imaginando, abaixo está uma imagem de como era o mesmo vórtex polar em outubro — um furacão de

Essa não seria a primeira vez que Saturno demonstrou habilidades estranhas e alternáveis. Na verdade, a imagem acima foi tirada de um comunicado de imprensa que a NASA enviou em outubro passado, que notou uma mudança de cor impressionante ao longo de todo o hexágono do polo norte de Saturno, entre 2012 e 2016. Aqui está um GIF que ilustra sua evolução com o tempo:

A NASA levantou a hipótese de que a mudança de cor entre 2012 e 2016 aconteceu devido à “produção aumentada de neblinas fotoquímicas na atmosfera, conforme o polo norte se aproximava do solstício de verão em maio de 2017″. Em outras palavras, conforme o polo norte de Saturno se inclinava em direção ao Sol, interações entre a luz do Sol e os compostos atmosféricos que produzem neblina começaram a crescer, mudando a matiz geral do hexágono. Como notou Kunio Savanagi, da equipe Cassini Imaging, em 2013, o hexágono age como uma barreira de partículas “como o buraco de ozônio da Terra”. É difícil para pedaços da atmosfera cruzarem para dentro e para fora, então quaisquer mudanças químicas dentro do hexágono tendem a permanecer dentro do hexágono. At least, that’s the best explanation scientists have come up with so far. It could also be aliens, judging from the level of excitement on space Twitter. Pelo menos essa é a melhor explicação a que os cientistas chegaram até agora. Poderiam ser aliens também, a julgar pelo nível de animação entre entusiastas do espaço no Twitter.

Em uma palestra a que compareci na conferência anual da American Geophysical Union, em São Francisco, em dezembro, o cientista planetário John Blalock, da Universidade Hampton, reafirmou que, embora o vórtex polar norte de Saturno seja de fato azul, o resto do hexágono definitivamente é amarelo hoje em dia.

“Quando olhamos de 2012 a 2016, o hexágono talvez seja um pouco mais claro, mas o interior e, especialmente, a região de ‘rosquinha’ [no centro] parecem mais claros”, disse Blalock, acrescentando mais tarde na conversa que o “processo de abrilhantamento é consistente com um aumento na produção de produtos de neblina fotoquímica na atmosfera superior”.

Entrei em contato com Blalock e Sayanagi para ver se seu pensamento sobre esse assunto havia evoluído desde dezembro, e vou atualizar esta publicação se – e quando – eu tiver uma resposta. Também entrei em contato com a NASA para ver se a agência tem algum pensamento novo sobre a sombra eletrizante de Saturno.

Enquanto isso, apertem os cintos, terráqueos, porque a Cassini ainda tem outros seis meses e meio de manobras a fazer, que prometem nos trazer alguns dos retratos planetários mais impressionantes que a humanidade já viu.

Carregando...